quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Bene Tibi!

Habituei-me a gostar de vinhos. Sem pretensões. Não sou nem desejo ser enóloga. Preocupo-me pouco com hastes ou bordas dos copos nos quais sou servida. Basta que sejam taças e possa brindar. Respeito temperaturas - nada meticuloso, no entanto. Gosto de aromas e sabores.
Tintos, prefiro os jovens violáceos, quiçá os cerejas, não muito evoluídos. Brancos, dou preferência aos mais velhos, de matiz ouro ou ouro-acobreado. Quanto a aromas, prefiro florais.
Não sou conhecedora de vinhos. Pouco distingo os sabores das uvas dos tintos: cabernet franc, cabernet sauvignon, merlot (que não tem mesmo diferença alguma com a carmenère), cinsault, gamay, malbec ou lambrusco. Ou dos brancos: chardonnay, chenin blanc ou trebbiano. Também prefiro tintos aos brancos, respeitando as ocasiões em que não podem ser substituídos.
Celebro o vinho com todos os meus sentidos, mas degusto o vinho para celebrar a vida.
Brinde que faço hoje. À vida. E aos entusiasmados da vida.
Brindo a quem abraça causas, desbrava oceanos e celebra amizades. Brindo a quem tem paixão, faz as coisas com excelência, persevera e vibra.
Brindo a quem se mostra interessado, a quem não tem medo de arriscar, de sonhar e de viver. Brindo a quem tem coragem de assumir suas posições e erros, mas não se perde pelo caminho, prostrado e sem medo de tentar de novo.
Brindo a quem trabalha para construir uma vida melhor (nem que seja a própria), a quem estuda inconformado com a ignorância, a quem crê quando já não há motivos para tanto, a quem se alegra pelos feitos do passado, mas caminha para o futuro.
Brindo aos audaciosos, que erram porque tentam e que acertam também porque tentam. Brindo aos que acreditam que mudarão algo, senão fora, ao menos dentro de si mesmos.
Brindo aos indestrutíveis, aos esperançosos, aos humilhados. Brindo aos que se embriagam de coragem e se deslumbram com os matizes de um amanhecer dourado.
Brindo aos não-resignados, aos que gritam: “eu faço”, aos que estendem o dedo na cara feia do desânimo e gritam: “você não pode nada contra mim!”.
Brindo aos que amam. Aos que sorvem a vida lentamente em pequenos goles, degustando cada gota como um bom vinho. Brindo aos que não a engolem sofregamente enquanto se perdem em tantos outros pensamentos como se faz com o café frio do boteco.
Brindo aos que não têm medo de amar e de viver em nome desse amor. Brindo aos fortes, que mesmo em guerras não sentem vergonha de mostrar sua vulnerabilidade.
Brindo aos que sabem o que querem e lutam para que aconteça. Aconteça o que acontecer.
Brindo a mim. Esperançosa de que meu brinde também seja a ti.
Brindo ao ano que começa; desejando que seja um ano cheio de possibilidades e transbordante de realizações. A votre santé, Salute, Cheers, Salud, Tin-tin, Proost ou bene tibi; não importa em qual idioma, importa apenas que a felicidade faça morada em teu coração.
(Dáuvanny Costa)

* ‘Bene tibi!’ significa: À tua saúde.

3 comentários:

Jorge Oliveira disse...

Saúde! Cheers!
Que tenhas um excelente ano de 2008!
Deus te abençoe.

Lou Mello disse...

Bene Tibi! Feliz 2009, com muita paz.

BETO disse...

Doutora seus escritos sao preciosos d+ pra serem ignorados. Tem tanta coisa ruim na blogosfera e no meio desses pseudoescritores tem vc... e ler vc é um presente. Falar nisso, kd vc?
Tenha um ano prospero.