quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Intervalo

"Como há quem trabalhe de tédio, escrevo, por vezes, de não ter o que dizer. O devaneio, em que naturalmente se perde quem não pensa, perco-me eu nele por escrito, pois sei sonhar em prosa. E há muito sentimento sincero, muita emoção legítima que tiro de não estar sentindo".
(Fernando Pessoa/Bernardo Soares in Livro do Desassossego).

O "Livro do Desassossego" deu nome a esse blog - e já se passam quase quatro anos.
Blog originado do desassossego legítimo de uma alma mortificada por angústias inevitáveis e insuperáveis, todavia, sempre diligente no mister da observação. Nem sempre são as minhas confissões; por vezes são apenas percepções de um mundo incoerente.
O incentivo partiu do Lou. A culpa é dele.

5 comentários:

Lou Mello disse...

Essa é uma culpa que assumo honrado.

Por Ele. disse...

Obrigada, Lou!
Poucos são os blogs com vida...

E Dra. Costa, a vida naturalmente te dirá para não sossegar.

Ufa, que bom!! rs

Carlos disse...

Bendito Lou!!! Essa fico devendo!

Dra. costa disse...

Olha Lou!!! E pensei que fôssemos os únicos a gostar desse espaço :)
Agradeço a todos pelas palavras carinhosas e espero vê-los sempre por aqui. Amplexo.

Maga da Montanha disse...

Só tava ali lendo, e pensei "tinha que ter um blog bem com esse nome, né? 'sonhar em prosa'? Quase penso que se não tivesse, eu faria, mas isso de estar à altura pode sempre ser um problema.