sexta-feira, 1 de julho de 2011

ENTREGUE SUA VIDA

A nova "Lei das Cautelares" (Lei 12.403/11) que entra em vigor na próxima segunda-feira promete resolver o problema dos criminosos. Não me enganei na escrita, você leu certo; não se trata de punir criminosos.
A "Lei" permite ao juiz aplicar, além de prisão ou liberdade, outras medidas a suspeitos de crimes de "menor potencial ofensivo", ou seja, proíbe a prisão preventiva para quem comete delitos com pena igual ou inferior a 4 anos; com isso, além de se evitar novas prisões nesses casos, talvez dezenas de milhares de criminosos detidos provisoriamente poderão ser liberados e aguardar em liberdade o julgamento. Isso significa aproximadamente 1/3 da "população carcerária" do país passeando livremente. Talvez em seu bairro.
A nova "Lei", aliada ao "Estatuto do Desarmamento" (Lei 10.826/03), é um acinte à dignidade de quem a tenha. A proposta do governo para nós contribuintes, a meu ver, é "ENTREGUE SUA VIDA".
Os bandidos (de quaisquer classes, cores e credos, agradecem).
Com relação ao que os legisladores, em sua sempre volúpia legiferante, entendem como "menor potencial ofensivo"; certamente diverge do entendimento das vítimas.
(Dáuvanny Costa)

4 comentários:

Joao carlos SILVA disse...

Pois bem, primeira vez que a visito aqui...e por uma causa funesta - a lei da "entregue sua vida". Sou medico, ignorante nos designios juridicos, mas como contribuinte, como cidadao entendi a principio esta pataquada juridica e pergunta - O que podemos fazer???
Nada???

Refens de nossa honestidade, vitima por ter um bom carater....assim me sinto!!!

Marcus Bittencourt disse...

Esse país continua sendo uma vergonha no que diz respeito a política. Quem vota a favor de uma coisa dessas só pode estar cheio de seguranças e não mora em qualquer lugar. Nojeira.

Dáuvanny disse...

Querido Dr. João,
Agradeço por sua visita, embora lamente a causa funesta. Você me indaga sobre o que podemos fazer. Pelo andar das más notícias, em breve já não poderemos fazer nada. Agora ainda podemos mostrar nossa indignação. É pouco, mas um começo. Sei que começou e o país agradece esse seu desassossego. Beijos.

Dáuvanny disse...

Querido Marcus.
Subscrevo.
Obrigada.