quinta-feira, 2 de março de 2006

Navegar é preciso, gentileza também

Ultimamente não tenho enviado e-mails, mal os tenho lido (sempre com atraso - exceto quando são de trabalho ou família) cansei do "encaminhar", peguei birra do "undisclosed-recipients", configurei meu Outlook para avisos e afins caírem na lixeira, meus e-mails têm antispam. Por quê? Pela impessoalidade desse mundo cibernético; que soa, ao meu espírito gentil, como absoluta falta de educação e gentileza. Salvo em situações específicas, as pessoas não desligam o telefone na cara das outras, mas na internet é isso o que acontece.
A internet permite a falta de cordialidade e educação?... Há pouco tempo entrei no Orkut, e confesso: fico desalentada com aquele mundo de spams e mensagens "genéricas", impessoais e inúteis, em que os remetentes desejam 'marcar ponto' (embora, eu pense que o objetivo seja chamar a atenção). De igual modo fico desalentada quando, pessoalmente, deixo um scrap na página de alguém e nunca recebo resposta. Paraíso da deselegância e da indiferença!
Sinto-me rejeitada e ignorada. Isso me diminui. Arre! Que hoje não estou com paciência para circunlóquios. Quero ser objetiva. Chego ao absurdo de pensar que educação envolve algum tipo de interesse, ou seja, sem interesse algum, cessa a educação. Convenhamos, há algo mais grosseiro do que ignorar alguém?! Reconheço que a maioria faz isso por falta de cuidado ou de atenção e não, necessariamente, por grosseria. É mais um "não se importar". Reconheço, de igual modo (e folgo em saber), que muitos compartilham da desolação que ora exponho.
Eu já tinha boa educação antes da internet, antes dos e-mails e scraps - talvez isso tenha ajudado - sempre disse obrigada, por favor e com licença. Alguém pode pensar que sou ultra-sensível; mas não sou. E estou desalentada. Talvez esteja exagerando. Mas quando leio textos na internet e scraps (esses sites de relacionamentos são o paraíso do assassínio à língua portuguesa) meu desalento sai pelos póros. Onde estarão os parágrafos, acentos e pontos? Onde estarão as letras naquele mundo de "X"???
Tenho intimidade com a internet, gosto de sua utilidade e funcionalidade. Gosto (salvo exceções) do que ela oferece, mas me cansa tal degradação da gentileza e da gramática. Dia desses desisto do Orkut e chats. Fico somente com a costumeira navegação, até mesmo porque, "navegar é preciso, viver não é preciso" (Fernando Pessoa), mas até lá, desolo-me.
(Dáuvanny Costa)

2 comentários:

Sérgio Gomes disse...

De fato, é triste ver a língua portuguesa sendo vilipendiada em 'prol' de uma 'linguagem virtual'; onde está o charme das cartas?... as palavras escolhidas com cuidado?... o respeito e a atenção a quem se escreve?
-Hoje, lendo o seu artigo - a começar pelo título que está perfeito, irretocável -, pude identificar-me com seu desalento; cordialidade e gentileza não são meros detalhes, são imprescindíveis. E assim como Pessoa defendia sua pátria, a língua portuguesa, também eu o faço.

Seu Blog está a cada dia melhor...

Dáuvanny disse...

Receber seu incentivo faz toda a diferença... Bjs.