quarta-feira, 1 de março de 2006

Ser compreendida...

"Repudiei sempre que me compreendessem. Ser compreendido é prostituir-se". (Fernando Pessoa/Bernardo Soares in Livro do Desassossego).


Ocorreu-me: Será que alguém pensará que esse Blog é uma autobiografia?!!! Isso seria estranho; porque certamente há momentos de "vazamento" nessa página (tela, para ser mais precisa). Em alguns momentos não contenho as palavras de meu ser, que saltam sobre o teclado e ganham vida por si próprias; mas o Blog (Blog é um nome estranho) não é autobiográfico. Enorme porção que nasce aqui, nasce para ficar aqui, sem qualquer relação comigo. Era isso que tinha para escrever agora pela manhã.
[...] E se pensarem; e o que pensarem... que tenho com isso?!... Ser compreendido é prostituir-se, escreveu o Poeta.
(Dáuvanny Costa)

Um comentário:

Lou disse...

Penso que o segredo é conhecer a si próprio. O próximo só posso aceitar, sem tentar mudar. Compreender-lo, muito difícil, pois, se há alguém para compreender, sou eu mesmo e não está fácil. Assim, você pode decifrar-se em suas palavras, só você. Os símbolos são seus e estão em código. Fácil, né?