quarta-feira, 13 de agosto de 2008

As minhas Feridas da Alma

"Desde então para cá fiquei sombrio!
Um penetrante e corrosivo frio
Anestesiou-me a sensibilidade
E a grandes golpes arrancou as raízes
Que prendiam meus dias infelizes
A um sonho antigo de felicidade!"
(Augusto dos Anjos in Eu)

2 comentários:

Vilma disse...

Olá Drª. Costa!
Apreciei muito a sua visita ao meu blogue e em especial pela questão que levantou no post.
Respondi-lhe, se quiser passar por lá e ler! :))
Um abraço para si ... desassossegada!
DTA

dra. costa disse...

Na verdade, hoje já não me importo com a questão da onipotência de Deus; interessa-me apenas ser Ele MEU Deus. Suscitei a questão apenas para desassossegar. Passo lá para conferir.