segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Peste contagiosa

"Pipocam pelo mundo exemplos de palavras insensatas. A peste é contagiosa. Mas o Troféu Palavroso de 2008 vem para o Brasil, para ele, para Lula, o Magnífico. Falou de tudo um pouco nesta semana, menos do Evito e suas desventuras...
Começou declarando que é contra a lei antifumo, lei sancionada em seu governo. Afirmou que vai continuar a fumar em seu gabinete, pois lá é ele quem manda. Diz ele que está defendendo os direitos dos fumantes. Creio que isso merece uma reflexão profunda. Fumar não é o único vício do homem. O presidente vai defender todos os vícios? Todos, mesmo?
Quarta-feira, 10 de setembro. Data para ficar na História do Brasil pois, nesse dia, pela primeira vez, o presidente da República Federativa do Brasil, habituado a elogiar todo e qualquer aloprado que seja membro da coalizão que o sustenta, elogiou um político acusado pela Polícia Federal de crime muito grave, de exploração da pedofilia. Quero acreditar que o presidente da República, pai e avô, desta vez realmente não soubesse de nada. O contrário seria insuportável.
Segundo o site da ADPF – Associação dos Delegados da Polícia Federal, Adail Pinheiro (sem partido), prefeito de Coari, AM, é o principal suspeito de articular uma quadrilha que foi alvo de operação da Polícia Federal, em maio passado. Em discurso, Lula chamou Adail de “companheiro” e o parabenizou pela administração do município. As denúncias estão sendo investigadas pelo Ministério Público.
Advertido, já em Manaus, de quem elogiara, Lula saiu-se com esta: “Não pergunto a religião de quem me apóia”. Imagina se ele ia dar o braço a torcer, esse herói do sertão!
E partiu para outro palanque, o da abertura da 4ª Feira Internacional da Amazônia, onde discursou: “A gente então ficou de 1980 a 2002, atrofiado, como se estivesse em estado de coma, deitado em uma cama sem lembrar quem éramos, para onde íamos e da onde tínhamos vindo”. Não é sensacional? Quer dizer, ficamos 22 anos em coma, aí veio esse Dom Sebastião de araque e nos acordou? Será que ele nem corado fica ao dizer isso?"
(Ricardo Noblat, aqui)

2 comentários:

Filipe Liepkan disse...

o lula é uma piada-presidente. seus últimos argumentos sobre a crise nos eua surgem como um moleque que não sabe onde pisa, mas que recebe constantes avisos contra as travessuras casuais.

se de forma mais rápida vemos o brasil se desenvolver economicamente, voltamos nesta década aos rumores do 'novo estado novo' e o populismo avantajado pela... economia; tão somente.

é a economia, no pensamento tupiniquim, o pilar da eficiência partidária; e bem sabe isso o magnífico presidente, que com retórica incomum consegue agora adestrar até mesmo os tucanos, e outros animais.

abçs!

Jorge Oliveira disse...

É realmente um mau exemplo esse Lula.
lol