sexta-feira, 10 de outubro de 2008

VOX CLAMANTIS IN DESERTO

A notícia: Deus: cabo eleitoral. (clique para ler)
Desnecessário falar do que se torna capaz um político em busca do brilho falso do poder. E do que se torna capaz um pastor em busca do brilho entrevisto nas notas dos dízimos.

Voto com Sêneca: "Nihil est homini se ipso vilius"*. O mercado de almas não segue a crise mundial. Ainda se encontram almas bem baratas para mercadejar. Vieira já bradava no Sermão das Tentações: "Aprendamos ao menos do demônio a estimar nossa alma" (Pe. Antônio Vieira), mas nem com o tal alguns conseguem aprender. Que feira de cinismo e logro!...
(Dáuvanny Costa)

* Não há coisa para conosco mais vil que nós mesmos.

4 comentários:

Filipe Liepkan disse...

típico de quem necessita de carniça para sustentar a própria barriga.

abçs!

Jorge Oliveira disse...

Há políticos que são capazes de "se converterem" a tudo e a todos para ganharem mais uns votozinhos.

Que é isto de outros protestantes afirmarem que tentariam convencer seus fiéis??? Os "seus fiéis" já não conseguem pensar por si?
Deviam ter vergonha esses pastorzinhos!

Dra. costa disse...

Uns, pseudo-representantes do povo, e outros, pseudo-representantes de si mesmos, porque Deus - penso - há muito se envergonhou do evangelho que pregam (alusão a Rm 1.16). Inço.

Anônimo disse...

só lamentando mesmo. Carlos